Nosso modelo de negócios amplia
os impactos ambientais
positivos do saneamento

A seguir entenda a nossa estratégia
na área ambiental

Ambiental

A pandemia de covid-19 tornou ainda mais evidente a importância do saneamento básico.

No Brasil, diversas reportagens mostraram o risco maior de contágio pelo novo coronavírus para famílias de lugares em que o abastecimento de água ainda é precário, intermitente ou completamente ausente.

No mesmo sentido, a falta de saneamento amplia o risco de contaminação por doenças de veiculação hídrica, como a dengue, disenteria, cólera e outros exemplos. Nosso negócio gera impactos positivos praticamente imediatos para a sociedade.

A partir dos investimentos na ampliação das redes e do tratamento de esgoto, as populações locais vivenciam uma melhora significativa das condições de saúde e de qualidade de vida, com a recuperação de rios, córregos e mananciais.

Externalidades Ambientais Positivas

Preservação da Biodiversidade
e dos Mananciais
Uso Racional
da Água
Disposição Correta de
Efluentes nos Corpos Hídricos
Gestão de Resíduos Perigosos
e Não Perigosos
Exploração de Oportunidades como
Precificação de Carbono
Eficiência Energética e uso
de Energia Renovável
Combate à Perda de Água
Redução de Emissões de Gases
de Efeito Estufa

Confira algumas das nossas estratégias
para a preservação do meio ambiente

Mudanças Climáticas

Comprometemos-nos a zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa (GEE) até 2040. De forma a garantir a jornada até o Net Zero, estabelecemos metas intermediárias de controle de redução de 10% até 2025 e 30% até 2030. Para alcançar tais metas, definimos um portfólio de projetos de mitigação que se dividem em quatro grupos principais: 1) Estações de tratamento de esgoto eficientes, com potencial de abatimento de 90% das emissões; 2) Secadores solares de lodo; 3) Queimadores de biogás; 4) Autogeração de energia elétrica com fontes renováveis.

NetZero até 2040

Eficiência Energética

68% de consumo de energia elétrica a partir de fontes renováveis até 2030

Em eficiência energética, estabelecemos, ainda em 2019, a meta de consumo de energia com fontes renováveis de 50% até 2021. Graças à implantação de plantas de autogeração de energia fotovoltaica e à compra de energia renovável no Mercado Livre, superamos esse desafio, atingindo 54% de consumo de eletricidade em 2021. Definimos uma nova meta de 68% de consumo de energia elétrica a partir de fontes renováveis até 2030. Em nossa estratégia energética, a Agenda ESG é uma jornada que nos motiva e nos desafia em nosso dia a dia.

Destinação de Efluentes

Também estamos pesquisando inovações para aumentar a eficiência na destinação do lodo gerado a partir do tratamento dos efluentes.

Com ações para reduzir a quantidade de água nesse substrato, poderemos encontrar novas soluções para o descarte e reduzir o envio para aterros sanitários

Outra iniciativa é a utilização de energia fotovoltaica, produzida a partir de uma fonte renovável, para atender o suprimento das ETEs.

Segurança Hídrica

Em nosso programa de segurança hídrica e combate às perdas permitiu que, entre 2018 e 2021, evitássemos o desperdício de 21 bilhões de litros de água, volume equivalente a abastecer uma cidade com 380 mil habitantes por um ano. Nosso modelo de atuação pautado em programas inovadores para identificação e reparo de vazamentos e renovação e substituição de redes vem reduzindo anualmente as perdas de água e, para garantir a efetividade dessa jornada, nos comprometemos com a meta de 25% de perdas até 2030. O nosso modelo para mapear todo o sistema de abastecimento nos municípios que atendemos, abrangendo desde a captação até a distribuição aos clientes, permite identificar riscos e fragilidades e subsidia a priorização de investimentos e planos de ação para oferecer água de qualidade e com segurança à população.

A BRK é signatária do Compromisso Empresarial Brasileiro para a Segurança Hídrica, proposto pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) em 2018. A iniciativa estabelece seis metas com as quais estamos compromissados e para as quais desenvolvemos ações concretas, que ampliam o impacto ambiental do nosso negócio.

Plano de Ação: Compromisso Empresarial Brasileiro com a Segurança Hídrica

A BRK e os 6 compromissos empresariais brasileiros para a

Segurança Hídrica

1. Ampliar a inserção do tema água na estratégia de negócios

• Alcançar 25% no índice de perdas até 2025

• Mapeamento das SPEs com uso e/ou venda de água de reuso (2020)

2. Mitigar os riscos da água para o negócio

• Implantação de Planos de segurança da água nas operações de Limeira, Cachoeiro, Xinguara, Paraíso do Tocantins, Santa Gertrudes e Mairinque (2025)

• Planos de segurança do esgoto (2025)

3. Medir e comunicar publicamente a gestão da água na empresa

• IVGR Social: percepção de imagem correlacionada com as ações sociais

4.Incentivar projetos compartilhados em Prol da água

• Framework de avaliação de externalidades positivas do saneamento: Impactos positivos dos investimentos sobre a saúde e educação, impactos das campanhas de consumo consciente e impacto do programa de redução de perdas de água (2022)

• Prateleira de projetos socioambientais replicados em todas as operações

• Projeto Water Credit: Microcrédito para permitir o acesso de famílias de baixa renda aos serviços de saneamento.

5. Promover o engajamento da cadeia

• Programa de avaliação de performance de fornecedores críticos da BRK (2022)

6. Contribuir com tecnologias, conhecimentos, Processos e recursos humanos

• Implantação de projetos de secagem solar de lodo em 2 operações até 2023

• Projeto WIL (Water Innovation Lab): Formação de jovens líderes da água

• Programa Aceleração de Startups: Mapeamento e aceleração de startups com soluções focadas em saneamento

Títulos Verdes

Nossa companhia realizou, em setembro de 2020, a 8ª emissão de debêntures no montante de R$ 1,1 bilhão. A operação contou com avaliação de segunda parte sobre o atendimento, por parte das 11 SPEs envolvidas, aos princípios do IFC Performance Standards, do Banco Mundial.

A análise socioambiental especializada indicou nível confortável de atendimento (score de 3,6) nas quatro dimensões do framework adotado