Preservação da biodiversidade está na pauta da BRK

Companhia possui 14% de suas estruturas para atender a população com serviços de água e esgoto dentro de áreas de preservação ambiental

O Brasil está entre os 17 países com maior biodiversidade em todo o mundo. A extensa área territorial, a multiplicidade de biomas, além de condições climáticas e geológicas favoráveis à diversificação das espécies de fauna e flora formam uma combinação rara no planeta.

Preservar essa riqueza natural, com ações para evitar a extinção das espécies, é fundamental para garantir o equilíbrio ecossistêmico e a disponibilidade dos recursos naturais essenciais para a sociedade – entre eles a água, que está na base do modelo de negócio da BRK.

Uma das principais iniciativas que os chamados países mega diversos devem adotar é a consolidação de limites (demarcação topográfica e sinalização do perímetro) das unidades de conservação na área continental e marinha. No Brasil, aproximadamente 17% do território nacional é classificado como área protegida, entre unidades federais, estaduais e privadas. São quase 150 milhões de hectares protegidos integral ou parcialmente.

Em sua atuação, a BRK busca contribuir com a preservação dessa biodiversidade por meio da gestão eficientes de seus ativos. A companhia possui aproximadamente 14% de sua infraestrutura inseridos em Áreas de Preservação Ambiental (APPs). São quase 420 recursos, entre reservatórios e áreas de captação, estações elevatórias e de tratamento, operados em conjunto com a proteção de espécies nativas dos diferentes biomas brasileiros.

Dos seis biomas existentes no Brasil, a BRK possui unidades de negócio em cinco deles. De Norte a Sul do país, a companhia convive com a diversidade de animais e de plantas que caracterizam o maior país da América do Sul.

44% dos municípios atendidos pela BRK estão localizados no Cerrado, considerado a “caixa d’água do Brasil”, por abrigar nascentes de rios importantes para as bacias hidrográficas do país
Compromisso com a biodiversidade

A companhia, por meio de sua CEO, Teresa Vernaglia, se comprometeu com as nove metas do Compromisso Empresarial Brasileiro para a Biodiversidade, iniciativa fomentada pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). O primeiro objetivo desse pacto é a inserção do tema “biodiversidade” na estratégia de negócios das empresas (acesse o site do compromisso aqui)

A BRK também é signatária da iniciativa Call to Action (Chamado para a Ação, em português), compromisso que objetiva reunir empresas do mundo todo em torno de atitudes voltadas à reversão até 2030 de perdas relacionadas à biodiversidade, por meio de transformações econômicas e financeiras. A iniciativa é organizada pela Business for Nature, coalizão voltada à integração de negócios e a preservação ambiental – no Brasil, o Call to Action é encabeçado pelo CEBDS, The Nature Conservancy (TNC), WWF e a Câmara de Comércio Internacional no Brasil (ICC Brasil).

Em 2019, a companhia patrocinou uma experiência de realidade virtual no Green Nation, evento itinerante para educação em sustentabilidade. Com o objetivo de proporcionar aos visitantes experiências interativas e sensoriais, o projeto Nave BRK tratou da importância sobre a preservação da biodiversidade utilizando tecnologias de realidade virtual.

Para ampliar o conhecimento sobre educação ambiental, a companhia conta com o Programa Portas Abertas, voltado a instituições de ensino, comunidades e demais representantes da sociedade. Os participantes podem acompanhar de perto as etapas dos processos de tratamento da água em visitas às unidades. Funcionários da BRK também organizam palestras educativas sobre a necessidade de mudanças no comportamento humano em relação ao meio ambiente e à destinação correta de efluentes, para a preservação da biodiversidade terrestre e aquática.

Recuperação de áreas degradadas

Entre as atividades desenvolvidas pela BRK com foco na preservação da biodiversidade estão os plantios de espécies de árvores do Brasil em áreas de preservação ambiental. Essas ações, demandadas pelos processos de licenciamento ambiental, contribuem para ampliar a disponibilidade hídrica.

A BRK tem parceria com a Floresta Nacional Pacotuba (Flona) no Programa de Sementes de Pacotuba, banco de oferta de sementes florestais de espécies nativas, que tem o intuito de recuperar áreas degradadas e abastecer áreas de recarga para aquíferos na Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim.

Em 2020, as unidades de negócio da companhia realizaram diversas atividades de manutenção sobre plantios de anos anteriores, além de novos plantios compensatórios:

• Goiás | Manutenção dos plantios existentes.

• Limeira | 3.104 mudas plantadas como parte dos Termos de Compromisso de Recuperação Ambiental (TCRA) em áreas diversas do munícipio de Limeira, compreendendo uma área de 6,9 hectares. Manutenção de 60 mil mudas na Área de Preservação Permanente (APP) da Represa Paraíso em uma área de 324 hectares, que fazem parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2007. Além disso, foi realizada a manutenção de mais 9.066 mudas de plantios anteriores e dos executados em 2020.

• Porto Ferreira | Manutenção dos plantios existentes e conclusão de três TCRAs que somam 1.921 mudas em uma área de 1,15 hectare.

• Mairinque | Manutenção de 1.687 mudas em uma área de 1,42 hectare no âmbito de um TCRA. Outras 80 mudas foram plantadas em uma área de 530 metros quadrados a título de TCRA.

• Rio Claro | Cerca de 100 mudas plantadas a fim de ampliar a cobertura vegetal nos limites das áreas das ETEs. Manutenções e reposição em 8.853 mudas em locais de plantios compensatórios provenientes de TCRA, totalizando 5,31 hectares.

• Grajaú | Manutenção mensal da UVR Grajaú e URS Paineiras sobre os plantios finalizados em 2019 e replantio de 480 mudas nessas áreas.

• Uruguaiana | Plantio de 90 mudas para Reposição Florestal Obrigatória na ETE, em uma área de 619 metros quadrados.

• Sumaré | Manutenção de TCRAs existentes em 2.880 metros quadrados, correspondendo a 480 mudas.

• Cachoeiro do Itapemirim | Plantio de cerca de 500 mudas no âmbito de programa desenvolvido em área de 2 hectares da Floresta Nacional de Pacotuba.

Veja também