Os 8 Maiores Poluentes Da Água

Petróleo

O petróleo é um dos maiores poluentes dos mares e é um produto altamente tóxico. A contaminação ocorre em alto mar quando há um vazamento – e quando um problema desses acontece, é muito difícil contê-lo. Para evitar esse poluente tão nocivo é importante que haja um rígido controle e regulamentação das empresas que extraem o petróleo.

Esgoto doméstico

Quando não tratada, a água do esgoto pode trazer graves danos à natureza e à nossa saúde, se despejada em rios e mananciais. De acordo com o IBGE essa é o maior poluente da água no Brasil. Além disso, os compostos orgânicos são ricos em microrganismos que podem causar sérias doenças. Para evitar o despejo incorreto, o esgoto deve passar pelo tratamento adequado ou, quando isso não é possível, deve ser direcionado para fossas sépticas ou biodigestores.

Chuva ácida

A chuva ácida ocorre quando há uma reação dos gases resultantes da queima de combustíveis fósseis com o vapor d’água presente no ar. Sua contaminação polui rios e plantações, além de destruir a biodiversidade do solo. Esse fenômeno pode ser evitado ao diminuir nossa emissão de carbono, o que pode ser feito com algumas atitudes, como utilizar o transporte público e consumir produtos com baixa emissão de gases tóxicos.

Chorume

O líquido que escorre dos lixões, formado por milhares de microrganismos, é extremamente poluente. Quando o lixo é descartado em local inadequado, o chorume pode se infiltrar no solo e contaminar os lençóis freáticos. A coleta seletiva e o descarte correto dos desejos em aterros que estejam de acordo com as exigências sanitárias é essencial para que isso seja evitado.

Pesticidas

Os pesticidas utilizados no combate de pragas na agricultura são extremamente venenosos e são a segunda maior causa de contaminação de rios no Brasil. A água poluída com pesticidas prejudica diretamente a fauna e a flora aquática, além de trazer riscos para a saúde dos seres humanos. Para evitar esse tipo de contaminação, deve haver a regulamentação no uso desses produtos, além de maior incentivo à agricultura orgânica e agroflorestal.

Óleo de cozinha

Os óleos vegetais utilizados na alimentação, quando descartados na água, favorecem a eutrofização do meio aquático, que é a proliferação de certas algas, provocando uma série de desequilíbrios nos rios, mares e lagoas. Um único litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água! Para evitar que isso aconteça, o óleo deve ser descartado em pontos de coleta especializados.

Resíduos sólidos

Todo o lixo levado pelas chuvas ou descartado inadequadamente em rios e mares é extremamente danoso à natureza. Além de ser uma ameaça à fauna aquática, o lixo demora anos para se decompor no meio ambiente – uma única sacolinha plástica leva de 100 a 400 anos para se desintegrar. Para reduzir esse tipo de poluição é importante descartar o lixo de forma correta.

Metais pesados

O descarte inadequado de pilhas e baterias pode ser mais nocivo do que você imagina. Esses produtos liberam substâncias tóxicas que não só poluem rios e lençóis freáticos, como são altamente nocivos para a vida dos animais, plantas e seres humanos. O descarte desse tipo de produto deve ser feito em pontos de coleta especializados, para serem descartados da maneira correta.

post_01_01